Comi o irmão caçula do meu melhor amigo



Click to this video!

Me chamo Mateus e tenho 22 anos. Me considero hétero, perdi a virgindade com mulheres aos 14 anos e a partir de então já comi algumas, mas o que vou relatar aconteceu esses dias com o irmãozinho caçula do meu melhor amigo que tem 12 anos. Eu tenho um amigo que se chama Rafael e na casa dele são três irmãos, Rafael tem a mesma idade que eu, ou seja, 22, Ricardo o do meio tem 16 e Ryan de apenas 12. Sempre frequentei a casa deles desde que conheço Rafael, a mãe deles dona Rita me trata como filho, assim como trata muito bem todos os outros amigos de seus três filhos, por isso a casa sempre está cheia. Numa de minha idas até a casa deles, ao chegar me deparei com a família toda arrumada pra sair, pois tinham um casamento pra ir e eu não sabia. Dona Rita me disse que estavam de saída ela o marido e os filhos mas que eu poderia ficar à vontade pq Ryan não iria com eles porque estava de recuperação na escola e a professora havia passado um trabalho pra ele fazer e como castigo pelas notas baixas ela não o levaria com eles. Dona Rita disse a Rian pra me servir um doce que ela havia feito e assim após todos se despedirem eu e Ryan fomos pra cozinha. Ryan tem um corpo proporcional para sua idade, magro, mas tem uma bundinha empinada e redondinha que um outro amigo nosso que também frequentava a casa deles, o Augusto já havia me chamado a atenção para esse detalhe, depois vim a saber que Augusto era o maior safado e que também já havia aprontado na casa de Dona Rita, mas essa história eu conto depois. Voltando ao Ryan, ele é branquinho e tem olhos verdes e pele bem lisinha, traços delicados como de uma menina e notoriamente meio afeminado. Ao chegarmos na cozinha, que era um tanto quanto estreita, Ryan me mandou sentar e abriu a geladeira para pegar o doce pra me servir, então reparei que sua bundinha realmente era uma delícia, como de uma menina, até então nunca tinha reparado. Quanto foi retirar o doce ele se desequilibrou e a colher que estava no doce quase caiu, nisso eu fui socorrê-lo e ao chegar perto dele e segurar a colher, fiquei com meu corpo próximo ao dele e acabei lhe dando uma encoxada. Ele me pareceu ter gostado, mas me mantive na minha. Depois de comer o doce resolvi lhe pedir um copo d”água e ele novamente abriu a geladeira e disse: Você prefere mais gelada ou menos porque tem dois jarros aqui com temperaturas diferentes, então resolvi tirar a prova dos nove e me levantei e novamente me posicionei atrás dele naquela cozinha estreia e o encoxei de novo, foi quando ele virou a mãozinha pra trás e do nada pegou no meu pau, que deu um pulo dentro da minha calça. Então eu lhe disse: que isso Ryan tá louco? e ele me respondeu que sempre teve tesão em mim. Modéstia à parte, eu tenho 1,74m, sou branco, tenho corpo definido pelo jiu jitsu e pela musculação, e tenho 19 cm de pica. Nesse momento o tesão falou mais alto e eu disse: então tira meu pau pra fora e chupa. Pra minha surpresa o muleque rapidamente abriu o ziper da minha calça e retirou minha pica pra fora e já caiu de boca mamando feito um bezerrinho. Nossa, aquela boquinha estava deliciosa, ele sabia deixar um macho doido de prazer, passava a linguinha na cabeça e deslizava até as minhas bolas, depois tentava engolir todo o cacete me fazendo delirar, nenhuma mulher que eu havia comido, chupava daquele jeito, Quando anunciei que estava louco de tesão e quase gozando, ele me surpreendeu de novo; parou de chupar e abaixou o shortinho me oferecendo aquela bundinha lisinha e branquinha, disse que queria sentir eu gozando dentro do cuzinho dele. Fiquei de bobeira, como podia um mulequinho de apenas 12 anos querer levar uma vara de 19 cm no cuzinho, será que ele não sabia que poderia machucá-lo. Naquele momento mil coisas passam na cabeça da gente, fiquei com medo de machucá-lo e dona Rita ficar sabendo, fiquei com medo de comer e gostar porque até então eu me considerava hétero. Mas enfian, quando o pau tá duro o tesçai fala mais alto e então o arrastei até o sofá da sala e o mandei ficar de quatro, já que ele queria rola ia lhe dar. Quando vi aquele cuzinho rosa e aquela bundinha apetitosa, de quatro se oferecendo pra mim, dei uma cuspida no meu pau e coloquei a cabeça naquele anelzinho gostoso. À princípio minha idéia era não enfiar tudo para não machucá-lo, mas ao perceber que eu metia só na portinha o safado me disse assim: pode empurrar pra dentro que eu aguento. Eu assustado disse assim: como sabe que aguenta guri? não tá vendo o tamanho do meu pau. E o safado me disse assim: pode ir que aguento, desde os 9 anos que já faço isso, quem me iniciou foi o Juliano amigo do Rafael; depois já dei do Davidson meu primo, pro Ricardo meu irmão e pro Augusto seu amigo. Puta que pariu, num minuto descobri que estava diante de uma verdadeira putinha de apenas 12 anos, e descobri que muitos de nossos amigos já haviam se divertido naquela bundinha deliciosa. Nesse momento, nem pensei mais nada, dei mais uma bela cuspida na cabeça do meu caralho e meti tudo dentro sem dó. Apesar de rodado o cuzinho do lek era muito apertadinho e delicioso, cada estocada que eu dava era um prazer maior e ele gemia gostoso feito uma puta no cio. não demorou muito e enchi aquele cuzinho de porra e quando retirei pude ver meu leitinho escorrendo pelas pernas dele e ele com cara de satisfeito. fui então ao banheiro me lavei e voltei pra sala. Sentei no sofá para recuperar as forças e poder ir embora e em 2 minutos aquele viadinho safado já estava passando a mão de novo na minha vara e dizendo que queria mamar mais. Coloquei o bichão pra fora de novo e forcei sua cabeça pra baixo até fazer Ryan engolir meu cacete. Ele deve ter chupado por uma meia hora até que lhe dei leite na boquinha direto da fonte. Agora desde desse dia, toda vez que vou à casa dele, o safado dá um jeito de ficar me atiçando e passando a mão no meu pau, e já comi ele mais duas vezes, uma delas junto com Augusto, nosso amigo safado, mas essa eu conto depois…